Estudar ou não estudar? Eis a questão…

As vezes me pego perguntando como ainda existem pessoas que pensam que estudar não é necessário, que só a experiência no ramo vai contar e etc etc etc….

Um belo dia no ano de 2010 eu trabalhava em uma grande empresa de telefonia em uma equipe de 05 colaboradores mais o coordenador, ainda era uma DBA júnior mas já tinha plena certeza que era com isso que eu queria trabalhar por um longo tempo, afinal nada é pra sempre e vai que no futuro minhas escolhem mudem… mas ainda sou DBA e amo muito o faço…

continuando…

Estava prestes a terminar a faculdade de Tecnologia em banco de dados, que concluí em julho/2010 e após dois anos e meio de muita luta conciliando a faculdade, trabalho, cursos de especialização e como todo bom estudante sem 1 real no bolso estava na grande dúvida da minha vida, começar uma pós graduação logo em seguida ou não?

Claro que se eu tivesse essa dúvida hoje a resposta seria muito óbvia pra mim, começar a pós com certeza, mas na época estava muito em dúvida então saí consultando algumas pessoas aleatórias e amigos também.

Estava praticamente no meio a meio entre opiniões para seguir em frente com a pós e esperar por 2011 para isso, ate que perguntei para um companheiro de trabalho, que por um acaso também era meu coordenador, mas como tínhamos um certo contato (caronas diárias devido a proximidade de nossas residências) me senti a vontade para pedir a sua opinião.

Nesse época, ele já estava na casa dos quarenta e tantos de idade e não possuía faculdade alguma, mas realmente para mim isso não importava.

E então, eis que perguntei: “Fulano (não precisamos citar nomes não é?), o que você acha de eu engatar uma pós logo em seguida da faculdade?” e eis que me vem uma inesperada resposta: “Eu acho que vocês esta tentando pegar o meu lugar isso sim”.

Lembro de ficar sem resposta com tal alegação, afinal, que insegurança era aquela, e definitivamente aquela não era minha pretensão. E claro que como uma boa geminiana que sou a minha resposta também foi uma alfinetada: “O seu lugar? não obrigada, ele não me interessa nem um pouco”

Passei muito tempo refletindo sobre isso e cheguei a algumas conclusões que levei pra minha vida profissional:

  • Ninguém é insubstituível, mas alguns fazem muito mais falta que outros.
  • Centralização de informação não segura emprego nenhum.
  • E o principal para mim: Quero ser a pessoa disputada pelas organizações pela minha capacidade e qualificações. E isso demanda estudo, tempo e dedicação.

Naquele dia, eu percebi que o mundo corporativo nem sempre é fácil, muitas vezes nossas atitudes, que julgamos ser boas, podem parecer ruins ou “puxadas de tapete” para outros, mas eu cheguei a conclusão que pensar desta forma é um defeito do outro e não meu.

Hoje em dia temos muitas oportunidades para nos qualificarmos profissionalmente, existem muitos cursos gratuitos, presenciais ou pela internet, basta um pouco de esforço e força de vontade.

O primeiro curso de inglês que fiz era gratuito e mais ou menos 5 km da minha casa e eu ia a pé e voltava a pé todos os dias que tinha o curso pois eu não tinha como pagar o transporte coletivo.

Minha grande amiga de infância abriu mão de tudo para cursar Psicologia, que sempre foi seu sonho, em outra cidade longe de todos os familiares e amigos no auge de seus 30 anos.

Então não temos mais desculpas, em pleno ano de 2017 para não nos esforçar em buscar sempre o melhor, independente do ramo em que trabalhamos, e muito menos para julgar que aquele que esta sempre atrás de melhorar queira “puxar o seu tapete”.

Então, para aqueles que gostam de ficar no sofá assistindo TV esperando que as oportunidades caiam do céu, o meu conselho é… Levanta daí e vai a luta, por que enquanto você esta sentando ai tem pelo menos uns 30 caras tirando certificações e se especializando em suas áreas.

Ahhh e para quem esta curioso se cursei ou a pós graduação logo em seguida a resposta é não, pois queria fazer em uma faculdade boa o que significa um investimento maior também, acabei cursando a pós graduação em gestão de TI no ano de 2012, na instituição que eu realmente queria.

Grande beijo.

Suh Moraes

Anúncios